A higiene é muito importante, principalmente dentro da cozinha de uma Unidade hospitalar. A higienização correta evita contaminação e previne várias doenças. A equipe do Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO) está sempre sendo orientada para melhorar a qualidade dos seus serviços; para isso, foi promovido um treinamento sobre higienização e desinfecção da estrutura física, equipamentos e utensílios, ministrado pela nutricionista Zilaine Carneiro.

O treinamento foi sobre a higienização e desinfecção de mamadeiras, preparo e distribuição de fórmulas lácteas. Ensinamos a nova rotina, o passo a passo para higienização correta e segura destes itens”, contou a nutricionista. Zilaine Carneiro afirma ainda que a demanda do uso de mamadeiras é muito alta, por isso a necessidade do treinamento. “Estamos garantindo um processo seguro para nossos pacientes que já estão com a saúde debilitada”, resumiu.

A copeira Izabella Cristiny ressaltou a importância do treinamento. “É sempre bom a gente se atualizar, as coisas vão evoluindo e a gente precisa evoluir junto”, disse. Contou ainda que aprendeu a economizar tempo para preparar as refeições e ainda fazer tudo de uma forma mais higiênica. “Às vezes a gente perdia um tempo enorme preenchendo papelada. Hoje aprendemos a fazer tudo de uma forma mais prática”, afirmou.

 

Importância da higienização

A alimentação e a nutrição em uma unidade hospitalar têm como principal intuito ajudar na restauração da saúde dos pacientes oferecendo a quantidade necessária de nutrientes que o usuário precisa. Por mais limpa e organizada que pareça, a cozinha ainda oferece alguns perigos à saúde. Alimentos e utensílios podem estar contaminados com bactérias e as mãos não higienizadas são transmissoras de doenças.

Durante o treinamento foi frisada a importância de sempre estar atento aos horários em que são entregues e recolhidas as mamadeiras. “Às vezes uma mamadeira é deixada com a criança por horas e isso não é bom. Alguns fabricantes recomendam que o produto seja ingerido em no máximo 1 hora. É isso que estamos tentando fazer. Organizar essa rotina”, enfatizou Izabella.

As contaminações podem ser prejudiciais para qualquer pessoa e, principalmente, para crianças e idosos. Nesses casos, a saúde é mais sensível e o risco de contaminação é ainda maior. “Por isso é essencial uma boa higienização”, concluiu.

Ajustar fonte