Nos últimos dias, enfermeiros e técnicos em enfermagem vem ganhando um destaque mundial por estarem na linha de frente na luta contra o Coronavírus. Em 12 de maio foi comemorado o Dia Mundial da Enfermagem e, mais recentemente, em 20 de maio, comemora-se o Dia do Técnico de Enfermagem. Assim, o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), em Santa Helena, não poderia deixar de homenagear esses heróis. Com a ajuda da Comissão de Humanização da Unidade, montou um mural com fotos de todos eles e entregou bombons em sinal de agradecimento.

Tudo foi pensado nos mínimos detalhes para que todos se sentissem valorizados. “Nós resolvemos prestar uma simples homenagem para nossa equipe montando esse mural e entregando alguns bombons, levando em consideração que neste momento não podemos fazer algo maior”, explicou Giselly Pimenta, supervisora de enfermagem, em referência às recomendações do Ministério da Saúde (MS) e da Organização Mundial de Saúde (OMS) de que se evite aglomerações de pessoas.

“Esta ação foi muito importante para cada um de nós, pois é sinal de que somos lembrados e valorizados por nosso trabalho. Por não poder fazer algo maior nesse momento, achei o gesto bem simbólico, amei”, comemorou Sebastião Maciel, enfermeiro.

Sobre a enfermagem

O Dia Internacional é celebrado mundialmente desde 1965. Porém, oficialmente esta data só foi estabelecida em 1974, a partir da decisão do Conselho Internacional de Enfermeiros. O dia 12 de maio foi escolhido como homenagem ao nascimento de Florence Nightingale, considerada a “mãe” da enfermagem moderna. Já o Dia Nacional do Técnico em enfermagem é comemorado no dia 20 de maio e fecha a assim conhecida “Semana da Enfermagem”.

A profissão tem origem milenar e data da época em que ser enfermeiro era uma referência a quem cuidava, protegia e nutria pessoas convalescentes, idosos e deficientes. “A enfermagem é a arte de cuidar, de proporcionar o melhor para o paciente”, comentou Sebastião.  

Os profissionais executam procedimentos complexos que precisam ser apreendidos e muito bem treinados. “A pessoa que escolhe essa profissão, ela tem que colocar no coração que amor ao próximo é a coisa mais importante. Eu amo o que faço”, comentou Elizeth Biblia, técnica em enfermagem.

Ajustar fonte