Na última sexta-feira, o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), em Santa Helena, registrou sua primeira captação de órgãos de 2019. O procedimento foi realizado pela Comissão Intra-Hospitalar de Doação de Órgãos e Tecidos para Transplantes (CIHDOTT) da Unidade e foram captados com êxito dois rins.

O procedimento foi iniciado às 18h28 e concluído às 20h45. Participaram da operação os profissionais do HURSO; integrantes da Comissão e profissionais da Central Estadual de Notificação, Captação e Distribuição de Órgãos de Goiás

A enfermeira Fernanda Rosa, membro do CIHDOTT, destacou que graças ao envolvimento e preparo da equipe o procedimento foi um sucesso. “Com todo o empenho durante o procedimento, foi realizada a captação de dois rins em funcionamento integral e já foram encaminhados para a realização do transplante”, resumiu.

Relevância em Goiás

Goiás é referência nacional em operações de transplantes. O HURSO está entre os principais Hospitais a realizar esse tipo de operação no estado. Isso indica que cada vez mais as pessoas estão se conscientizando sobre a importância do transplante de órgãos e tecidos. Elas sabem que assim podem salvar vidas.

De janeiro a outubro de 2018, foram realizadas 71 operações de captação de órgãos efetivas em Goiás. 33 unidades hospitalares notificaram 322 possiblidades de morte encefálica à Central Estadual de Transplantes. Dentre elas destaque para os maiores notificadores e efetivadores: Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO); Hospital Estadual de Urgências de Anápolis (HUANA); Hospital Estadual de Urgências de Goiânia (HUGO) e Hospital Estadual de Urgências da Região Noroeste de Goiânia (HUGOL).

Ajustar fonte

AVISO

Tendo em vista o encerramento do contrato, o Hospital Estadual de Pirenópolis não é mais gerido pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar - IBGH.

As informações constantes neste site referem-se ao período em que a gestão da unidade de saúde estava sob responsabilidade do instituto e estão sendo mantidas em cumprimento às leis de transparência vigentes.