No dia 28 de janeiro, o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO) promoveu uma palestra aberta ao público com o tema “Em dia com sua saúde mental”. O evento ocorreu em referência à campanha Janeiro Branco na Câmara Municipal de Vereadores de Santa Helena de Goiás. A palestrante escolhia foi a psicóloga Lorrayne Nunes. “Fiquei muito honrada com esse convite, pois é um tema que precisa ser falado, até para quebrar certos tabus”, comentou Lorrayne.

Por ser aberta ao público, a palestra contou com pessoas de várias idades, todas interessadas em saber como cuidar bem da sua saúde mental. “Aprendi muito hoje, descobri muitas coisas que precisam ser tratadas. Adorei, e pretendo voltar na próxima”, contou Nádima Barbosa, autônoma.

“Todo mês realizamos ações de humanização e no mês de janeiro não podíamos deixar essa pauta tão importante de fora, então decidimos fazer uma palestra aberta ao público, quanto mais pessoas informadas sobre o assunto, melhor”, relatou Aline Matias, psicóloga do HURSO.

Janeiro Branco

A campanha Janeiro Branco foi criada em 2014 com o objetivo de conscientizar a sociedade sobre a importância de cuidar da saúde mental. “É muito importante falarmos sobre isso, cuidamos tanto do corpo, mas muitas vezes esquecemos de cuidar da mente e esse cuidado é essencial”, comentou Nádima.

Ansiedade, fobia e depressão são alguns dos transtornos inimigos da saúde mental. É alto o número de pessoas com problemas dessa natureza. “Na palestra falamos bastante sobre esses temas. Trazer isso para o público é muito importante. Precisamos de alguma forma olhar para nós mesmo e nos cuidarmos”, explicou Lorrayne.

“O mês de Janeiro não foi escolhido aleatoriamente. A virada do ano é um momento de muita expectativa e consequentemente de ansiedade. Saber lidar com todo esse mix de sentimentos é de extrema importância”, esclareceu Aline.

Acompanhamento psicológico é de extrema importância principalmente dentro de um Hospital. Aline informou que, quando o paciente já estiver em tratamento no HURSO, ele pode solicitar acompanhamento psicológico. “É necessário que o paciente comunique a supervisora do setor onde se encontra ou mesmo durante a triagem com a assistente social”, explicou.  

Ajustar fonte

AVISO

Tendo em vista o encerramento do contrato, o Hospital Estadual de Pirenópolis não é mais gerido pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar - IBGH.

As informações constantes neste site referem-se ao período em que a gestão da unidade de saúde estava sob responsabilidade do instituto e estão sendo mantidas em cumprimento às leis de transparência vigentes.