O termo valorização tem sido bastante utilizado no âmbito da saúde e dos profissionais que atuam nessa área. Essa valorização visa reconhecer as qualidades, méritos e sacrifícios do profissional no desempenho de suas funções; e o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), em Santa Helena, está sempre buscando valorizar cada um dos seus colaboradores. Por isso, criou a campanha “Conhecendo quem Cuida”, para expor relatos de superação e orgulho dos profissionais da Unidade.

“Meu trabalho aqui é maravilhoso, eu interajo com pacientes, colaboradores e acompanhantes; os oriento sobre a função do Serviço de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (SCIRAS) e como podemos ajudá-los”, comentou Wesley Mendes, técnico de enfermagem do HURSO.

“Eu recebo o plantão beira-leito, tomo conhecimento do caso, verificamos as prescrições, checamos se chegaram as medicações, fazemos exame físico da criança. Trabalhar na UTI pediátrica não é fácil, mas é muito gratificante, principalmente quando vemos um paciente receber alta totalmente curado”, explicou Leidiany Alves, enfermeira da UTI pediátrica.

Ser um profissional da saúde é um dom. “Eu amo minha profissão, a escolhi porque quando era mais nova meu pai adoeceu e eu via o cuidado que as enfermeiras tinham com ele. Então, decidi que queria ajudar pessoas daquela forma também”, contou Flávia Maciel, enfermeira da UTI pediátrica.

Valorização em tempos de Coronavírus 

Valorizar o profissional da saúde é um ato de empatia, é olhar para aquela pessoa que deixa a família em casa para cuidar de pessoas que não conhece. “Estamos vivendo um período muito difícil e nesse momento a melhor mensagem que eu gostaria de receber é: ‘Você é importante; somos gratos por tudo que fazem’”, comentou Wesley.

“Todo cuidado é pouco e nós como profissionais da saúde devemos estar sempre preparados para o que pode vir”, contou Flávia. Quando são valorizados, os profissionais se sentem mais motivados. “Estamos fazendo nossa parte, mas quero pedir a toda população que continue fazendo o isolamento social. E que vivamos a vida com a certeza de que tudo vai terminar bem”, concluiu Leidiany.

Ajustar fonte