Com objetivo de reforçar a importância da higienização correta das mãos, o Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste Dr. Albanir Faleiros Machado (HURSO) promoveu uma dinâmica para conscientização dos funcionários. As atividades, conduzidas pelo Serviço de Controle de Infecção Relacionada à Assistência à Saúde (SCIRAS), evidenciaram as medidas de profilaxia contra contaminação por parasitas.

“Procuramos mostrar a importância da limpeza correta das mãos não apenas aos que lidam diretamente com pacientes, mas também ao pessoal da recepção, da segurança, copa… Ninguém está livre de pegar ou transmitir doença”, explicou Luciene, supervisora do SCIRAS.

Na ocasião, os participantes esfregaram em suas mãos uma mistura de álcool gel com tinta de marcador de texto fluorescente, como se fosse hidratante, e posteriormente lavaram as mãos como o habitual. A verificação se a higienização das mãos foi eficiente e preventiva contra a contaminação de parasitas é realizada em uma câmara escura com lâmpada de luz negra, a qual é possível detectar as áreas “mal higienizadas”.

De acordo com a Organização Mundial da Saúde (OMS), a higiene deve ser feita em 5 momentos:

1) Antes do contato com o paciente.
2) Antes da realização de procedimento asséptico.
3) Após risco de exposição aos fluidos corporais.
4) Após contato com o paciente.
5) Após contato com as áreas próximas ao paciente.

Ajustar fonte