Acompanhando as ações mundiais pela promoção da paz no trânsito que ocorrem pela Campanha Maio Amarelo; o Hospital de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), em Santa Helena (GO), realizou no último dia 23, pela manhã, uma blitz com distribuição de panfletos para conscientizar os motoristas da cidade.

Pela tarde, colaboradores concederam entrevista à rádio Cultura FM e, no período noturno, participaram de uma palestra no auditório do campus local da Universidade Estadual de Goiás (UEG). Todas as ações foram pensadas em parceria com a Secretaria Estadual da Saúde (SES).

 

Blitz

A equipe de Humanização do HURSO contou com a ajuda de outros servidores da Unidade para a distribuição de panfletos explicativos, chaveiros, sacolas de lixo para carros e flanelas para motoristas e motociclistas.

Além de passar orientações quanto ao uso do cinto de segurança e a utilização correta do capacete, o material entregue também abordou a história do Maio Amarelo.

A blitz contou com o apoio da Polícia Militar (PM) e das Secretarias Municipais de Trânsito e de Segurança.

 

Entrevista

Maria de Fátima Rodrigues, coordenadora de Vigilância de Violências e Acidentes da SES, e Heleno Martins, supervisor de Atendimento do HURSO, concederam entrevista ao vivo à equipe do Jornal das 4, da Rádio Cultura 87,9 FM. “Vivemos uma guerra. Muitos condutores fazem de seus veículos verdadeiras armas, matando inúmeros inocentes”, lamentou a coordenadora.

“O excesso de velocidade e a combinação álcool e direção são as maiores causas de acidentes e mortes no trânsito brasileiro. Os jovens morrem mais. São aqueles que vão para balada, bebem e querem mostrar que o seu carro corre mais”, expôs.

Heleno repassou aos apresentadores e aos ouvintes, dados estatísticos de atendimentos no HURSO. De acordo com ele, de janeiro a abril de 2018, foram atendidos 1.057 pessoas que se envolveram em algum tipo de acidente. Desse total, 808 (76%) estavam de moto.

 

Palestra na UEG

Na palestra, direcionada aos estudantes de todos os cursos ofertados no campus de Santa Helena da Universidade Estadual de Goiás (UEG), Fátima reforçou que o excesso de velocidade e a desobediência aos sinais fechados ou paradas obrigatórias são as duas principais infrações dos condutores. Segundo ela, Goiás é o sexto estado brasileiro que registra mais mortes no trânsito. São, em média, 150 mortes a cada 100 mil habitantes.

Em seguida, Heleno também apresentou os dados de atendimentos do Hospital aos universitários. Já o engenheiro de Segurança do Trabalho do HURSO, Muriel Peter, palestrou sobre direção defensiva. “Tem se tornado cada vez mais comum os condutores desobedecerem o ‘pare’. Para constatarmos isso basta andar pela cidade. Há situações em que a preferência é nossa, mas temos que dar a passagem aos apressados”, disse Muriel.

 

Unidade amarela

Foram instaladas luzes da cor amarela para que a fachada do HURSO lembre e faça referência ao Maio Amarelo. A Campanha tem o objetivo de alertar sobre os perigos do trânsito e propor mudanças para garantir um tráfego seguro.

O Brasil ocupa a quinta posição do ranking dos países em que acontecem mais óbitos. São, em média, mais de 45 mil a cada ano.

 

Ajustar fonte

AVISO

Tendo em vista o encerramento do contrato, o Hospital Estadual de Pirenópolis não é mais gerido pelo Instituto Brasileiro de Gestão Hospitalar - IBGH.

As informações constantes neste site referem-se ao período em que a gestão da unidade de saúde estava sob responsabilidade do instituto e estão sendo mantidas em cumprimento às leis de transparência vigentes.