Lavar as mãos é um ato que fazemos desde crianças, mas será que sabemos a sequência correta em que devem ser lavadas? 5 de maio é o Dia Mundial da Higienização das Mãos e, para conscientizar sobre a importância desse ato tão simples, a equipe do Serviço de Controle de Infecção Hospitalar (SCIH) do Hospital Estadual de Urgências da Região Sudoeste (HURSO), realizou uma ação nos dias 6, 7 e 8.

“Foi bem legal esse treinamento, principalmente porque aprendemos na prática como deve ser feita a higienização. Achei divertido”, enfatizou Elizamar Rocha, auxiliar de serviços gerais. Durante o treinamento também foi relembrado como deve ser utilizado o álcool em gel e em quais momentos ele pode substituir a lavagem das mãos com água e sabão.

Importância da higienização

As mãos são uma das principais vias de transmissão de doenças, de gripes e resfriados até parasitoses intestinais. A higienização adequada pode impedir é capaz de impedir a propagação e transmissão de infecções virais, bacterianas e parasitárias para outras pessoas.

“É uma prática simples, de baixo custo, previne e reduz as infecções relacionadas à saúde promovendo a segurança dos pacientes, colaboradores e usuários do nosso Hospital”, resumiu Max Suelem, supervisora do Controle de Infecção Relacionada Assistência à Saúde (SCIRAS).

Vale destacar que os cuidados com a higienização das mãos são fundamentais para os profissionais da saúde, sendo recomendada para esse público a lavagem sempre antes e após ter contato com um paciente, antes de realizar procedimentos e após se expor a fluidos corporais. “A conscientização e execução desse simples ato é de extrema importância para os pacientes que já se encontram debilitados não sofram com uma infeção que prolongaria o tempo de internação”, finalizou Max.

Ajustar fonte